EQUALITY

VIVO - E-QUALITY

Ação da VIVO hackeou disputa de Counter Strike e baixou 32% os ganhos de um time ao completar missões. Esse é o índice da diferença salarial entre mulheres e homens.

  • EQUALITY 1

O índice médio da diferença de salário entre homens e mulheres que trabalham na mesma função é 32%. Para mostrar o impacto dessa desigualdade, a Vivo realizou uma experiência real por meio do Counter Strike, um dos jogos mais populares do mundo. Hackeamos o game e diminuímos em 32% o que uma das equipes ganharia ao completar suas missões.

Convidamos os melhores times de Counter Strike no país para competir na experiência E-Quality. Com a diminuição dos 32% de ganhos de uma das equipes, os gamers sentiram na pele quanto o desafio era injusto. Nem o jogador Fnxl (seis vezes campeão mundial de CS) conseguiu superar os 32% a menos de recursos.

Após a experiência, os maiores nomes do Counter Strike no Brasil se tornaram embaixadores da causa, compartilhando suas dificuldades no jogo. A comunidade de gamers pode experimentar também o desafio e, assim, eles ajudaram a espalhar a mensagem. Em duas semanas, foram realizadas mais de 37 mil partidas. Com uma média de 10 jogadores na disputa, 370 mil pessoas participaram da experiência E-Quality.

O jogo Counter Strike foi hackeado para que, em um desafio, uma equipe ganhasse 32% a menos do que os concorrentes. Os gamers puderam vivenciar o que sente uma mulher que tem salário 32% menor do que um homem ao exercer a mesma função
  • EQUALITY 2
  • EQUALITY 3
  • EQUALITY 5